E quando chegares a velha?

E quando chegares a velha e olhares para trás? 

Ao percorrer as tuas memórias não ficarás frustrada por perceberes que deixaste fugir o homem da tua vida? 

Tenho-me em demasiada conta? Talvez! 

Mas quantos homens conheces que te aceitam com todos os teus defeitos? 

Admites que não encontrarás nenhum homem que te trate como eu, que goste de ti como eu, tu própria dizes que gostas de mim mais do que a conta… por Deus, como tens coragem de não lutar por mim? 

Todas as vidas que ganhes na tua vida não se comparam com a vida que terias ao meu lado e tu sabes disso... e seria uma vida brutal, mesmo que esse amor eterno terminasse passado uns dias, passava o prazo, morria ali, partíamos para outra, mas aqueles dias eram uma vida! 

Luta, desafio-te a lutar, luta contra os teus medos, luta contra tudo e contra todos, dá-me uma oportunidade, dá-nos a oportunidade, dá-te, recebe-me, confia…

--

Nota explicativa: perante o contexto atual (falo da minha vida privada) vejo-me obrigado a alertar as mentes mais retorcidas de que o texto acima está na categoria Ficção, explico-me melhor: ficção é um texto que não corresponde em nada à realidade, é um texto que saí da minha cabeça, pode ser uma história, ter um enredo fantástico, ou pode ser somente algo semelhante ao que leram atrás... e não, uma história de ficção não é um recado, não é uma indireta, não é nada de retorcido, estamos esclarecidos?

Existem mais do mesmo género, caso esta seja bem recebida... quem sabe as outras não vêem a luz do dia uma noite destas?


0 comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários serão publicados, excepto spam e/ou os que contenham linguagem inapropriada.

Laudas mais lidas nos últimos 7 dias